quinta-feira, 21 de fevereiro de 2008

Waltel Branco - Mancini Também é Samba

Como esse não é um blog só de samba, vamos mudar um pouco de ares e fechar o pacote de bons discos de samba com um híbrido, o álbum de "samba-jazz" do maestro Paranaense Waltel Branco: "Mancini Também é Samba", lançado em 1962 pelo extinto selo Mocambo.

Waltel é uma figura ímpar a ser redescoberta, um músico que teve uma importância internacional e que hoje, vive nas margens do anonimato, esse disco por exemplo foi idealizado quando Waltel estava trabalhando com Henry Mancini na concepção dos arranjos da trilha sonora do filme "A Pantera Cor-De-Rosa", segundo texto que dizem estar contido no site oficial de Mancini (não conferi a procedência) a história se passou assim:

“Waltel e Quincy Jones estavam na equipe do Mancini fazendo arranjos para o filme a Pantera Cor de Rosa, dai Waltel teve a idéia de formatar os temas do Mancini a um estilo bem particular e próprio, no ano seguinte pediu para o Mancini liberar os temas, em seguida convidou os melhores músicos brasileiros daquela época e o resultado está ai para ser conferido. Anos mais tarde o próprio Mancini comentou esse disco com elogios estupendos”.

E que time que foi escolhido!!! Dom Salvador, J.T. Meirelles, Ed Maciel, Astor Silva, Vitor Manga, só a nata de instrumentistas da época. Dum ninho de cobras desse só podia sair coisa boa. Além disso, Waltel foi responsável por boa parte das trilhas sonoras de novelas da Rede Globo da década de 70, trilhas como "O Bem Amado", "O Cafona”, "A Escrava Izaura”, "Carinhoso”, “Os Ossos Do Barão”, enfim, são muitas. Ele deu aulas de violão pra Baden Powell, foi uma forte influência na bossa nova e também um dos responsáveis a impulsionar a carreira de Djavan que externa sua gratidão pelo mestre até hoje. Estou citando somente algumas coisas, senão teria que ficar o dia inteiro relatando as peripécias e feitos de Waltel.

Com toda essa importância, hoje Waltel passeia pelas ruas de Curitiba como apenas mais um, e quem passa por ele mal sabe o gênio que está caminhando bem do lado. Dou graças de ter a honra de conhecê-lo e de ter descoberto Waltel, coisa que agora tento fazer com que vocês também o façam, tenho a plena certeza de que vão ficar tão vidrados quanto eu na música desse que além de músico é também uma pessoa fenomenal.


Para Baixar e Sair Sacundindo: Waltel Branco - 1962 - Mancini Também é Samba


Para Saber Mais: Bio 1 - Bio 2 - Bio 3 (Por Luis Nassif) - Bio 4


Postado Por Marcel Cruz

3 comentários:

Rafa Terpins disse...

Adorei o disco do Waltel! Nao conhecia este, maravilhoso. Coloquei "Meu Balanço" no meu blog, se nao tiver, baixe ontem! Valeu pelo serviço prestado aos vinileiros de plantão. abs http://dovinil.blogspot.com/

Marcel Cruz disse...

Que massa, esse vai ser o próximo aqui já está até upado rsrsrsrs, mas mesmo assim valeu adica aí, pra quem não quiser esperar aqui fica a sugestão

Abração se cuida até...

Marcel Cruz

Xirú disse...

Excelente!