quarta-feira, 13 de fevereiro de 2008

Monsueto Menezes - Monsueto

Eis o dito cujo! Esse pode ser considerado, ou melhor, é o segundo álbum de Monsueto, ou dedicado a ele, é uma espécie de o que nos anos 90 chamaríamos (graças ao Almir Chediak) de Songbook, o que vem a ser isso: vários artistas interpretam músicas de um único compositor, no nosso caso aqui Monsueto. O volume traz um total de 12 composições, todas gravadas em datas diferentes. Cantoras como Maria Betanea, Angela Maria, Marlene, Dircinha e Linda Batista figuram entre as intérpretes, de cantores temos Jorge Veiga, Zaccarias e Seu Conjunto, Maurílio e o próprio Monsueto. O álbum foi lançado em 1973, ano em que Monsueto partiu daqui pra outra. Depois desse álbum, foram lançadas duas coletâneas que levam a mesma linha, a primeira em 1977 numa série chamada "Nova História Da Música Popular Brasileira", e a segunda em 1982 numa série chamada "História Da Música Popular Brasileira - Grandes Compositores", nessa de um lado do disco é Monsueto e do outro Zé Kéti, ambas foram vendidas em banca de revista.

Agora as faixas bônus que acrescentei. A primeira é um samba que fez maior sucesso em 1961 e faz parte do repertório de um dos primeiros discos de Elza Soares, se chama "Ziriguidum" e conta com a participação de Monsueto, as demais são faixas que saíram em 78 rotações: "Prova Real" e "Bola Branca" de 1957, "Chica Da Silva" samba enredo de Anescar e Noel Rosa, "Mané João", "Maria Baiana", "Aula De Samba Francês", "Sambamba" e "Retrato De Cabral" de 1963. Com isso temos quase tudo o que ele gravou, falta pouca coisa. Material de primeira grandeza especialmente pra vocês, aproveitem...

"...Não desanima Mané João, Não desanima não! Quem tem boca vai a Roma, com um tostão se faz um milhão, Hoje menino de rua, menino de barracão, menino que estuda, chega a chefe da nação..."


Para Baixar e Sair Sacundindo: Monsueto Menezes - 1973 - Monsueto


Postado Por Marcel Cruz