terça-feira, 13 de outubro de 2009

Arrigo Barnabé - Façanhas

Pra finalizar a série do cantinho dos malditos, trarei mais dois nomes que não podem ficar de fora, ambos surgiram no início dos anos 80 e estão entre os que criaram e fizeram parte do que seria chamado mais tarde de Vanguarda Paulista.

Conheci o trabalho de Arrigo Barnabé da mesma forma que muita gente conheceu, através do estranhíssimo "Clara Crocodilo". Confesso que apesar de ter comprado o disco e ouvido algumas vezes não consegui gostar muito do que ouvi, fui atrás de outras coisas e também não me animaram (coisas que penso hoje ter de reouvir), isso rolou até me deparar com esse disco aqui: "Façanhas", lançado em 1992, chapei! Esse é o Arrigo que eu aprendi a gostar, alguns até falam que esse é o álbum mais normal dele e talvez tenha sido exatamente isso o que me faz gostar tanto, reconheço que Arrigo tem obras consideradas geniais e que devem realmente ser, mas... acho que não são pra mim, o Arrigo que gosto é esse aí do "Façanhas" mesmo, simples e com interpretações excelentes. As personagens encarnadas por Arrigo são sarcásticas, cafajestes, comicas, trágicas, serenas, explosivas, uma gama enorme de estados.

O que mais me surpreende nesse disco é que ao ouvir você identifica inúmeros elementos contidos naqueles álbuns ultrabregas, mas Arrigo consegue usá-los de forma magistral transformando-os e dando, através deles, um ar "cool" pro álbum, peripécias de gênio! Aliás, algumas faixas me lembram muito Leonard Cohen.

Arrigo foi muito feliz na escolha do repertório, ele assina 8 das 14 faixas contidas no volume, outros compositores que aparecem são: Itamar Assumpção, Péricles Cavalcanti, Paulo Braga, Paulo Marques e, entre outros, Mané Silveira e Augusto de Campos.

O disco tem uma unidade perfeita, mas algumas faixas merecem destaque: "Suspeito", "Mal Menor", "Conflito de Geração", "Bom Sujeito" e "Lama", composição de Paulo Marques e Aylce Chaves, que foi sucesso nas voz de Linda Rodrigues, Angela Maria e Dolores Duran na década de 1950, essas faixas são todas muuuuito foda!!! É isso aí, espero que gostem, fui!!!

"...Eu falo sincero com todo respeito, direto na cara sem jogo ou efeito... Eu penso o que penso e acho direito, não transo mentiras eu sou bom sujeito..."



Para Baixar e Sair Sacundindo: Arrigo Barnabé - 1992 - Façanhas


Para Saber Mais: Home page - Biografia - Lama - Conflito De Gerações - Eu não Sabia Que Você Existia - Suspeito


Postado Por Marcel Cruz

4 comentários:

Claustromania disse...

Cara parabéns pelo blog, muito bom mesmo!!!
Aproveitando... será que não tem como voce postar algo da janis joplin nao?
Abraços!!

fábio bonillo disse...

cara, maravilha! ótima qualidade do rip. abraços!

Fernando Magre disse...

Meu caro, obrigado pelo ábum. Já estava atrás dele há algum tempo. Eu adoro o Clara Crocodilo e o Tubarões Voadores, que são os discos mais "doidões" dele. Quando você começa a pesquisar sobre dodecafonismo, atonalismo e outros "ismos" da música erudita contemporânea, ouvir esses discos se torna mais interessante. Mas achei legal você não hostilizar o Clara, apesar de não gostar dele.
parabéns pelo blog, já está nos meus favoritos
grande abraço!

Anônimo disse...

Clara Crocodilo e Tubarões Voadores são sensacionais! Ouça-os novamente!