segunda-feira, 2 de janeiro de 2012

A Banda Mais Bonita Da Cidade - A Banda Mais Bonita Da Cidade


               Durante esse tempo que fiquei sem dar as caras por aqui muita coisa aconteceu no meio musical, mas muita coisa mesmo, eu de longe olhava, ouvia e pensava: 
            Poutz! eu tenho que falar disso no Sacundin!... Caramba isso daqui é muito bacana... enfim, inúmeras vezes me deparei com sons novos que poderiam não ser, temporalmente falando, novos de fato mas que pra mim naquele momento eram. O cenário da musica atual, apesar da grande mídia ir na direção oposta, tem me surpreendido bastante, tenho ouvido muita coisa bacana e discordo totalmente da premissa de que não se produz mais nada que preste. Creio que isso é válido para quem só assiste canais de TV e ouve as rádios dessas grandes corporações que sabemos bem quais são e como trabalham, a industria do entretenimento obsoleto está pouquíssimo interessada em formar uma platéia inteligente e que seja formadora de opinião, ou seja, a lei vigente nas mesmas se resume na máxima: "Quanto mais pasteurizado melhor!"
Dentre as coisas pra lá de legais que vi, ouvi e acabei acompanhando todo o processo de concepção embora mais no âmbito virtual está o álbum de estréia d'A Banda Mais Bonita Da Cidade...
A BMBDC, como a maioria dos que hoje a conhecem bem sabe, se tornou mundialmente conhecida a partir da postagem do videoclip de "Oração", que contagiou instantaneamente cada um que assistiu e fez com que esses espectadores quisessem compartilhar aquela magia/alegria toda que aqueles 6 minutos proporcionavam com todo mundo, (nesse momento o video já teve mais de 8 milhões e 800 mil vizualizações! É coisa hein! Gente que não acaba mais! rsrs).
Creio que como boa parte das pessoas que viram o clipe fiquei curioso para saber se a banda ia além daquilo, enquanto procurava fiquei me perguntando se o doce era de apenas 6 minutos ou se eles detinham a fábrica com outros sabores tão viciantes quanto... e meus caros...

Muito além de "Oração"...

Descobri que junto, ou melhor, um pouco antes do webhit eles tinham postado outros dois clipes que tinham sido gravados na mesma ocasião: "Canção Para Não Voltar", de Leo Fressato o mesmo compositor de Oração e "Boa Pessoa" de Thiago Chavez e Luis Felipe Leprevost, chapei, viciei e morri de arrependimento de não ter ido em nenhum dos shows que eles tinham feito na cidade. Confesso meus caros leitores que eu temia que eles tivessem somente essas 3 músicas e nada mais, porém depois de dar um tour pela rede catar um link aqui, um video ali, ler um pouco mais sobre meus amigos minhas suspeitas se confirmaram e meus temores se dissiparam, eles estavam preparados para o que viria pela frente, na real estavam prontos, só faltava uma vitrine e essa veio com muita oração, rsrs (desculpem o trocadilho infame, mas não resisti).
Bom até agora nenhuma novidade, certo? Mas e o disco? Será que vai condizer com o "Boom"?

Muito além do que parece...

O álbum "vazou" virtualmente um pouco antes do lançamento físico que foi feito aqui em Curitiba no Teatro Guaira e que tive a sorte de presenciar... O álbum é fooooooda! O show é foooooda!!!! E eles são tão foda quanto!!! Tudo compatível, impossível não sair em estado de graça após o show, mas chega de chorumelas e rasgação de seda e vamos ao que interessa... O álbum da BMBDC!
Com um total de 12 faixas o repertório congrega uma gama de compositores locais escolhidos a dedo, e diga-se de passagem, muito bem escolhidos! Alguns figuram mais de uma vez ao longo do volume outros apenas uma, mas tudo na medida que tinha de ser. A faixa de abertura é a divertida "Mercadoramama",  de Troy Rossilho, LF Leprevost, Otavio Camargo e Alexandre França em seguida temos "Aos Garotos De Aluguel" de Rodrigo Lemos, um dos integrantes da banda, em ambas reconheço ecos de Mutantes e afins. A terceira faixa é a singela "Boa Pessoa" de Leprevost e Thiago Chavez que participa da gravação. "A Balada da Bailarina Torta" é a primeira das três de Leo Fressato que aparece, a Banda criou um arranjo fantástico que nos leva pr'outro mundo, essa canção, talvez devido a parte da letra, me arremete a "Verdadeira História de Lily Braun" de Chico e Edu, música que faz parte do Grande Circo Místico. 
A música seguinte é "Oxigênio" de Dorival Torrente que pra mim é o arranjo mais tropicalista do álbum, um mix de Ennio Morricone, Jorge Mautner, 'Tango Do Covil' e  Mutantes,  com direito a vocais a la Gal Costa em seus tempos áureos. Não sei quais foram as referências deles mas eu encontrei isso tudo aí.  Prestem bem atenção na interpretação de Uyara, total “camaleoa”! Excelente!
Desse ponto em diante poderíamos considerar o lado B do álbum, as canções escolhidas são mais dramáticas e introspectivas. "Ótima" e "Solitária",  ambas escritas pelas mesmas mãos por Carlito Birolli, LF Leprevost, Matheus Lacerda e Troy Rossilho, seguem uma mesma linha que se complementam, outras duas de Leo Fressato e já bem conhecidas do público figuram nessa sequencia: a excelente "Canção Pra Não Voltar" e "Oração”, que praticamente some frente a grandiosidade das demais faixas. Mais três músicas complementam e concluem o álbum: "Nunca" de Vitor Paiva, quase uma cantiga de ninar, lindíssima e outras duas de LF Leprevost "Se Eu Corro", uma puuuuta declaração de amor que tem a participação do compositor no vocal e "Canção de Dar Tchau".
             Não me aprofundei detalhadamente faixa a faixa senão iria virar um jornal, mas prestem atenção ao esmero que eles tiveram em cada arranjo e na concepção de cada momento contido no álbum, coisa de gente grande...
Bom, é isso, voltei! Agora é com vocês e como eu sempre digo...

“Vamo que vamo que o som não pode parar!!!”





Para Assistir e Sacundir: Oração - Boa Pessoa - Canção Pra Não Voltar  


Para Saber Mais e Curtir: Pagina do Facebook


Postado Por Marcel Cruz

11 comentários:

Isadora Dias disse...

Preciso falar da minha satisfação em ler esse post.

1. O Marcel voltou a publicar. Ufa.
2. Além dos clássicos do passado, ele agora parece estar inclinado à postagem de clássicos contemporâneos.
3. Vou ouvir o disco desse grupo sensacional!

Minha gratidão. Estou adorando 2012!

Marco Stecz disse...

Marcel, discordo plenamente do seu entusiasmo com a banda. O álbum é fraco, foi realizado as pressas para aproveitar seus 15 minutos de fama, a parte gráfica, capa etc é ruim, e espero que fiquem por ai. Espero que esse trabalho não sirva de exemplo e nem de adjetivo para a música curitibana que acompanho desde os anos 80 quando era piá. Não vou nem entrar no mérito da crítica que já foi incisiva quanto a qualidade do trabalho (ver a última Rolling Stone, por exemplo), e o que já foi debatido inclusive a âmbito nacional, mas concordo em que é apenas mais um grupinho insosso que quero que passe longe de pessoas que procuram realmente algo com qualidade musical para seus ouvidos. acompanho seu blog, sempre, e as coisas são assim mesmo, nem se pode concordar ou agradar com tudo ou a todos, mas ficar alheio a algo tão ruim...também não dá.

Marcel Cruz disse...

Bom, se é apenas um entusiasmo, se a banda vai vingar ou não só tempo nos dirá, eu gostei de fato do resultado, gostei dos arranjos, acabei não falando no post mas achei que realmente poderiam ter agregado outros elementos em um ou outro.
Mas o que tenho notado nessa galera que ta criticando é uma baita confusão que aponta a banda como candidata a salvadora da Musica Brasileira, fato que não é real e nem deve ter passado ou passa pela cabeça deles, até porque isso seria muuuita pretenção, é só uma banda que lançou um disco e pronto, agora dizer que é "algo tão ruim" acho que chega a ser maldade. Porém, foi o que você mesmo disse: "as coisas são assim mesmo, nem se pode concordar ou agradar com tudo ou a todos". E isso é o que faz tudo ficar interessante. De mais a mais a vida continua... rsrs.

Abração e obrigado pelo comentário, eles são sempre bem vindos.

Marco Stecz disse...

Valeu Marcel... espaço democrático é assim. acompanho seu blog a um bom tempo e uso como referência para minhas informações, mas eu fico de cara com algumas bandas que que não acrescentam nada a coisa nenhuma, e principalmente quando existe toda uma vontade em celebrar isso como algo inovador ou marcante. Não costume expressar minha opinião pessoal musical dessa forma, nem na rádio a qual tenho um programa, mas não sei porque, esse grupo despertou em mim, e em diversas pessoas, uma certa vontade de ir contra essa passividade e paz zen que o grupo apresenta e quer dividir com a humanidade. Um abração e desculpe pela opinião, que asseguro, é sincera, estou sempre ligado aqui, parabéns pelo blog que é nota 10.

Marcel Cruz disse...

Totalmente compreensível seu ponto de vista, o ponto negativo (ou não) que eles carregarão pra sempre será a imagem passada através do clip, embora não seja uma realidade cotidiana do grupo, sei que não se trata de playboyzinhos cheios da grana que fazem música por diversão a galera ali rala sei por ter estudado com boa parte deles, vai acontecer (ou já está acontecendo) mais ou menos o que rolou com o Los Hermanos e sua Ana Julia, o que a meu ver, guardada as devidas proporções, eles estão na vantagem porque o álbum do Los Hermanos que tem Ana Julia lembro que não consegui ouvir até o fim, talvez eu devesse revisitá-lo, mas voltando a BMBDC espero e torço para que venham os próximos trabalhos e que eles consigam manter uma carreira consistente e duradoura, coisas que ambos sabemos serem poucos os que conseguem. Mais uma vez deixemos nas mãos do tempo.
Abração e valeu pelo papo!
To linkando seu blog aqui no Sacundin.
Û te rê rê e vamo que vamo!!

Nick Drake Brasil disse...

Salve, salve, Marcel!

É bom ver o Sacundin de volta :)

Eu já tinha ouvido esse diso faz algum tempo, assim dei uma chegada aqui no Sacundin apenas para ler o post.

Seguinte, não vou me aprofundar nessa discussão pois não conheço tão bem a cena musical curitibana:

_o seu texto ficou muito legal. Acho que as canções desse disco, em grande parte, carregam lampejos de criatividade aliados a competência na produção. Os arranjos me deixaram curioso.
_embora não tenha me identificado achei o disco bonito. Trata no geral de uma sensibilidade "tudo legal demais" ou como disse o Marco, "zen". Não me identifico mas reconheço a beleza daquilo...é simples e até meio pateta mas feito com esmero.
_lembrei exatamente dos Los Hermanos. Anna Júlia. Chegaram de um jeito parecido e com o tempo conseguiram mostrar um trabalho interessante. Não curto LH mas acompanho a carreira solo do Marcelo Camelo, e ele tem contribuído com a música brasileira de uma forma que me agrada: revisitando artistas e estéticas esquecidos e que contribuíram para a formação da nossa identidade musical. Esse é um dos pressupostos tropicalistas.

Fico na torcida pela BMBDC. E repito: embora não me identifique com a sensibilidade do disco reconheço a beleza e principalmente o potencial da BMBDC.

Abraços,

Haluysio

Luciana Espíndola disse...

Conheci seu blog agora! Muito legal, gostei *-*

Vagalumeazul disse...

Ainda não escutei muitas músicas dessa banda, mas pelo que pude sacar o conteúdo do trabalho deles é dedicado aos pormenores do cotidiano de forma melodiosamente sincera.
Gostei. Até acho que eles não vão alterar os rumos da história musical do país, mas só o fato de cantar algo que é bom ouvir já vale a pena.
Se vieram pra ficar ou não só tempo vai dizer e mesmo que está árvore não de frutos, valeu a intenção das sementes.

Unknown disse...

vim aqui pra dizer que seu blog é excelente, eu sempre estou atras de bandas novas e de qualidade para ouvir e encontrei aqui um bom lugar para pegar algumas dicas, peço que vc não desista desse "trabalho" e que se possível ponha o resto do trabalho de Yann Tiersen, se quiser mandar por e mail os links, vc pode mandar para luiz_2h@hotmail.com

beatnik disse...

Marcel, penso que lhe vai ser necesario criar um grupo no GoogleGroups, coma Augusto do TM, e enviar os links por correo-e. Meu conselho.

Marcel Cruz disse...

Pois é, a coisa ta pegando né? To num reviravolta na minha vida que o Sacundin ta meio de lado, mas essa é uma boa, ainda não parei pra pensar a respeito, nem pra dar uma geral nos links, loucura meu caro. De qualquer maneira curti sua dica, valeu!!! Grande Abraço

Marcel Cruz